Qual o papel do supervisor de segurança?

Supervisor de Segurança Entenda qual é o papel do supervisor de segurança.

O supervisor de segurança patrimonial é o profissional responsável por supervisionar as operações e atividades dos serviços de segurança privada, com o objetivo de garantir que normas e procedimentos sejam cumpridos com excelência.

Atualmente, com o aumento progressivo da criminalidade no Brasil, organizações, condomínios e cidadãos têm buscado melhorar a proteção do patrimônio por meio da segurança privada. Dentro desse contexto, o supervisor de segurança, responsável pelo bom andamento dos processos, tem um papel determinante. Mas afinal, o que faz de fato esse profissional? É o que você confere a seguir!

Funções de um supervisor de segurança

Esse profissional, como dissemos, tem participação fundamental quando o assunto é segurança patrimonial privada. Ele é o encarregado de monitorar as atividades operacionais realizadas pela equipe de segurança, com o objetivo de se certificar que os procedimentos estão sendo corretamente aplicados.

O supervisor de segurança deve atuar como um líder, orientando sua equipe sempre que necessário, e também deve corrigir possíveis falhas e comportamentos por meio do diálogo e outras medidas, dependendo da situação. Tudo isso para que o cliente sinta-se totalmente satisfeito com o serviço.

Para ficar mais claro, confira abaixo as principais atribuições desse profissional:

  • realizar a gestão da equipe de campo;
  • criar atas, planos de ação e relatórios de acompanhamentos das ações do início até sua finalização;
  • realizar visitas e participar de reuniões com os clientes com o objetivo de estreitar o relacionamento e obter um feedback sobre o andamento dos processos;
  • organizar as atividades de sua equipe antecipadamente;
  • efetuar a entrega de uniformes, materiais, equipamentos, documentos e benefícios aos colaboradores;
  • realizar testes operacionais segundo o que for estabelecido por cada organização;
  • programar eventos extras;
  • orientar sobre posturas e procedimentos;
  • realizar check lists operacionais para verificar se estão faltando materiais, equipamentos, etc.

Falando em linhas gerais, um supervisor de segurança deve garantir o suporte operacional necessário para que os colaboradores de sua equipe realizem as atividades diárias de forma satisfatória, com foco em manter a qualidade dos serviços.

Qualidades de um supervisor de segurança

Em primeiro lugar, um supervisor deve estar preparado para assumir o cargo, pois a segurança patrimonial é um assunto sério, a qual exige disciplina, concentração e pro atividade. O profissional deve ter a meta de manter a excelência em todos os procedimentos, atuando com liderança junto às equipes.

Essa função também requer versatilidade e conhecimentos variados, como gestão e planejamento. Veja outras qualidades importantes:

Conhecimento técnico e prático

Não há como gerir equipes de segurança sem total conhecimento, tanto técnico quanto prático, da área. Entre os conhecimentos necessários estão leis e normas, procedimentos padrão, gerenciamento de crise e técnicas atualizadas.

Empatia

Um supervisor de segurança é responsável pela gestão de equipes. Portanto, ter empatia e saber se comunicar com todos é fundamental. Além dos colaboradores, há também o cliente e suas necessidades, as quais devem ser compreendidas e supridas de forma satisfatória.

E isso, depende, em boa parte, do bom relacionamento desse profissional com as empresas atendidas.

Capacidade analítica

Todas as funções de segurança, sejam técnicas ou administrativas, possuem resultados positivos e negativos, os quais devem ser interpretados de forma assertiva pelo profissional e segurança. Isso auxilia na melhoria de processos, soluções de problemas que possam ocorrer e no aprendizado de toda a equipe.

Organização

Como mostramos, o supervisor possui uma série de atribuições em sua rotina. E, para que os processos aconteçam de forma eficiente, é preciso ser organizar. Isso pode ser feito por meio de planilhas, sistemas e aplicativos que ajudem a manter cadastros, políticas, planos e procedimentos sempre atualizados e de fácil acesso.

Saber delegar tarefas

Por mais que um supervisor de segurança seja um ótimo profissional, seu trabalho não é centralizado e, portanto, é necessário saber delegar. Isso envolve a escolha do profissional certo para determinada atividade, seu acompanhamento e correção de falhas, caso venham a acontecer.

Ser dinâmico

Essa qualidade permite que os profissionais se adaptem a mudanças, que no caso da segurança privada, acontecem periodicamente e, principalmente, em função de novas tecnologias. Portanto, o supervisor de segurança deve estar sempre antenado nas novidades e tendências e aplicá-las sempre que for adequado.

Pelo que você pôde ver nesse artigo, o supervisor de segurança deve ser capaz de zelar pelos interesses dos seus clientes e, ao mesmo tempo, gerir e defender os interesses de suas equipes.

Para uma atuação realmente eficaz, o profissional deve ir à campo e acompanhar de perto todas as atividades, pois somente assim poderá verificar pontos fortes e fracos e tomar as atitudes necessárias para um serviço de excelência.

A tecnologia se tornou uma grande aliada na hora de supervisionar. Confira como funciona o PerfomanceLab, um software que otimiza esse processo, garantindo a rapidez e a eficiência.

Não há comentários, Seja o primeiro!

Seu endereço de e-mail não será publicado.