Inteligência emocional: aprenda a lidar com as pessoas

Inteligência emocional Utilize a inteligência emocional para gerir suas emoções

A mediação de conflitos e imprevistos em prédios e condomínios por parte dos síndicos gera estresse e desgaste emocional nos profissionais da área, que precisam estar sempre no controle da situação para contornar os problemas apresentados e a inteligência emocional pode ajudar.

Lidar com as diversas situações a serem resolvidas exige muito equilíbrio para os síndicos não tornarem os problemas ainda piores na tentativa de mediação. A gestão condominial está totalmente ligada à conscientização dos moradores sobre a ideia de espaço compartilhado.

Manter o controle é fundamental mesmo que tudo esteja dando errado. O elevador pode parar de funcionar na segunda de manhã, lidar com a inadimplência, vizinhos em conflito por barulho excessivo.

A diferença de um bom profissional na gestão condominial está em possuir um alto nível de inteligência emocional para decidir de modo sóbrio e correto mesmo em momentos de crise.

Inteligência emocional

Ter inteligência emocional não significa ser uma pessoa extremamente passiva e evitar conflitos. Os indivíduos são dotados de emoções e suprimi-las não é o caminho adequado para viver em uma falsa sensação de paz e tranquilidade.

Segundo o psicólogo Daniel Goleman, um dos grandes nomes da área, a inteligência emocional é a capacidade de autoconsciência e empatia para motivar e gerir nossas emoções pessoais e em relacionamentos.

Devemos pensar em nossos sentimentos e nos das pessoas que nos rodeiam para entendermos todo esse contexto.

Autoconsciência para decisões sábias

Lidar com diversas pessoas nunca é uma tarefa fácil, mas a capacidade de conhecer nossos próprios sentimentos é ainda mais complicado. Compreender as emoções torna todas as tarefas mais fáceis por facilitar o entendimento de seus limites, permitindo focar em seus pontos fortes.

Ninguém é uma fortaleza e todos são dotados dos mais diversos sentimentos de acordo com as situações cotidianas. Saber utilizar as emoções boas e ruins é fundamental para um alto nível de inteligência emocional – não seja refém de sua mente e nem tente sempre agradar a todos.

Reclamar pode parecer uma reação normal diante de uma situação contrária, mas esse hábito apenas piora a situação por não buscar nenhuma solução para os problemas. Troque as queixas por ação e pense nos melhores meios para buscar uma saída.

Deixar de reclamar não é deixar de sentir, mas apenas focalizar suas emoções em decisões estratégicas.

Empatia em relações interpessoais

Em um ambiente com centenas de pessoas diferentes, tentar mediar tantas emoções e sentimentos diversos exige criar uma conexão com os moradores. Um olhar externo é necessário para não viver apenas o mundo interior.

Ter empatia é colocar-se no lugar do outro pra entender como a pessoa se sente e reconhecer suas necessidades e desejos para fortalecer os pilares das relações interpessoais. Essa cooperação cria vínculos emocionais entre os síndicos e moradores.

Assimilar as dores e alegrias dos condôminos é fundamental para construir relacionamentos mais eficazes na mediação dos problemas e buscar soluções mais assertivas para a resolução de conflitos.

Muita das vezes, se relacionar é a habilidade de administrar o sentimento dos outros. Administrar essa competência é a base para construir relações interpessoais mais eficazes com os moradores.

Todas as situações devem ser analisadas por todos os ângulos. Nunca aponte culpados antes de ouvir e entender todos os envolvidos. Lidar com as emoções e relações é fundamental para um síndico não deixar de ser mediador e se tornar parte integrante de um problema.

Quer ter mais dicas de como lidar com as situações do cotidiano de um síndico? Assine nossa Newsletter e fique por dentro dos conteúdos exclusivos do Grupo Pro Security.

Não há comentários, Seja o primeiro!

Seu endereço de e-mail não será publicado.