O que faz uma administradora de condomínios?

Administradora de condomínios Saiba quais são as principais atribuições de uma administradora de condomínios.

Se você mora em um condomínio, o que aliás é cada vez mais comum, com certeza já recebeu um boleto enviado pela administradora de condomínios, certo? Porém, mais do que cuidar somente dessa questão, o papel dessa empresa vai muito além disso.

No início responsável somente pela contabilidade e registros documentais dos condomínios, as responsabilidades da administradora condominial foram evoluindo para uma série de ações ao longo do tempo. Mas, afinal, quais são elas? É disso que vamos falar nesse post!

Atribuições de uma administradora de condomínios

Apesar de no mercado existirem inúmeras administradoras de condomínios com suas particularidades, algumas funções são equivalentes para todas elas:

Folha de pagamento

Caso o condomínio tenha funcionários próprios, a administradora é responsável por fazer o cálculo da folha de pagamento, horas extras, impostos relacionados com os colaboradores e tudo mais que envolva a legislação trabalhista.

Compras

Apesar de ser uma função que pode ser exercida pelo síndico ou zelador, o ideal é que as compras sejam feitas pela administradora. O ideal é que ela apresente três orçamentos diferentes para casos não emergenciais e coloque os moradores a par sobre quem são os fornecedores que estão participando das cotações.

Financeiro

Tanto o gerenciamento dos boletos pagos pelos moradores e a cobrança quanto o pagamento de fornecedores são de responsabilidade da administradora de condomínios. Além disso, ela deve fazer o recolhimento e pagamento de impostos e a gestão de caixa.

Organização e realização de assembleias

A convocação e organização de assembleias, as quais envolvem chamar os moradores, organizar o espaço da reunião e os equipamentos necessários é função da administradora.

Previsão orçamentária

Juntamente com o síndico e o conselho administrativo, a administradora condominial deve realizar uma previsão de orçamento uma vez ao ano. Essa deve garantir que a receita do condomínio seja maior do que os gastos.

Soluções de problemas

Em condomínios, não é difícil que aconteçam problemas de todo o gênero. E é papel da administradora resolvê-los junto ao corpo administrativo do local.

Envio de comunicados, multas e advertências

Depois de o síndico verificar multas e advertências, deve encaminhar os documentos para serem enviados pela administradora. Já os comunicados, quando necessário, são de sua total responsabilidade.

Prestação de contas

A administradora é responsável também pela prestação de contas, enumerando todos os gastos e receitas do condomínio, ao menos uma vez por ano, durante assembleia.

Como escolher uma administradora

É bem possível que você já tenha ouvido falar sobre casos de administradoras de condomínio que lesaram condôminos por não exercerem o seu papel com ética e seriedade, pois isso, infelizmente, é comum.

E, para ajudar os condôminos na hora de contratar uma empresa, vamos mostrar alguns pontos importantes de se analisar antes da contratação via assembleia. Saiba quais são eles:

  • antes de fechar contrato, a idoneidade da administradora deve ser pesquisada. Isso envolve verificar as certidões negativas de débito, o capital e outros detalhes;
  • não se deixar levar por valores abaixo da média. Como o valor cobrado deve cobrir custos operacionais, orçamentos muito baixos devem ser questionados;
  • verificar se na administradora há um departamento jurídico que realize assessoria nas áreas trabalhista, cível, tributária e criminal, caso seja necessário;
  • solicitar a ficha cadastral da empresa e um portfólio com os clientes já atendidos;
  • solicitar um exemplo de pasta mensal elaborada pela empresa, e a partir daí examinar os relatórios e se esses fornecem as informações necessárias;
  • visitar as instalações da empresa;
  • depois de escolher uma administradora de condomínio, é importante se certificar que o que foi prometido consta em contrato.

Lembrando que quem faz a escolha da administradora deve ser o síndico, porém a opção deve ser aprovada pelos moradores durante assembleia. Depois da aprovação, cabe ao síndico assinar o contrato em nome do condomínio e também realizar possíveis rescisões.

Esperamos que com as informações do nosso artigo sobre o papel de uma administradora de condomínios você possa estar mais seguro para uma eventual contratação. Ficou com alguma dúvida? Quer saber mais sobre o assunto? Então entre em contato com a gente!

Já que sabemos o papel da administradora do condomínio, que tal ampliar seus conhecimentos no assunto? Clique aqui para saber quais são as principais atribuições de um síndico.

Não há comentários, Seja o primeiro!

Seu endereço de e-mail não será publicado.