12 dicas para reduzir ruídos no seu condomínio

Reduzir ruídos Confira dicas para reduzir os ruídos em apartamentos

Entre os principais problemas que síndicos têm que lidar no dia-a-dia de condomínios, as reclamações por ruídos excessivos estão no topo da lista na gestão de edifícios.

Sempre deve ser aplicado o bom senso entre todos os moradores de prédios e condomínios para não atrapalhar o sossego alheio. A perturbação dos vizinhos por barulhos em horários inadequados e volume excessivo prejudica a relação entre todos os condôminos.

Apesar da crença popular, a lei do silêncio não está prevista no Código Civil Brasileiro e a solução deve ser coletiva para a criação de regras visando o bem-estar de todos os moradores de forma democrática.

Em 2013, foram criadas novas normas para as construções de edifícios residências visando reduzir o problema de barulho entre os apartamentos vizinhos.

Em suma, a norma técnica NBR 15.575, da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), aprimora o desempenho acústico de novas edificações para inibir ao máximo os ruídos gerados dentro das unidades e os prédios mais antigos também precisarão se adaptar as novas normas.

A convivência harmoniosa passa por detalhes técnicos e algumas medidas simples no dia a dia dos moradores para evitar restringir o sossego do morador vizinho. Confira algumas soluções para diminuir o incômodo dos ruídos em edifícios.

Dicas para reduzir os ruídos em edifícios e condomínios

– Utilize carpetes e tapetes em seu apartamento para reduzir o nível de ruídos e abafar o som no piso da unidade;

– Evite usar salto alto e outros calçados barulhentos dentro do apartamento;

– Tenha bom senso no horário para arrastar móveis e outros objetos;

– Ouça música em um volume adequado para manter o som apenas dentro de seu apartamento;

– As áreas comuns devem ser utilizadas apenas nos horários estipulados pela convenção do condomínio e seu barulho deve respeitar os demais moradores, mesmo em áreas como o salão de festas e churrasqueira.

– As obras devem ser realizadas apenas nos horários e dias previstos no regulamento interno do prédio ou condomínio;

– A convivência com animais de estimação não pode representar uma ameaça ao sossego dos demais moradores de um edifício

– As crianças devem brincar nos espaços delimitados e durante o horário regulamentado pelo regimento interno;

– Cole pedaços de tecido nos pés de cadeiras para abafar o som ao arrastá-las

– Evite bater portas e janelas;

– Não fale alto em varandas, sacadas e áreas comuns do prédio;

– A conversa é sempre a melhor saída para resolver os problemas. Dialogue com seu vizinho e exponha seu ponto de vista para buscar uma solução pacífica às reclamações, antes de formalizar uma queixa para o síndico.

Não há comentários, Seja o primeiro!

Seu endereço de e-mail não será publicado.